O que um anúncio para vaga de estágio ou efetivo quer dizer com “Informática básica?”

 

Realizar um download de um antivírus gratuito, instalá-lo e configurá-lo corretamente é básico.
Saber compactar e descompactar arquivos é básico. Também é básico saber identificar quando um arquivo recebido está compactado e não se consegue abri-lo por falta do software compatível. Fazer a busca na Internet e posterior instalação do software também é básico.

Anexar arquivos em e-mails e formatação adequada e coerente do texto é básico.

Utilizar o editor de texto e suas principais ferramentas é super básico. Negrito, itálico, sublinhado, configurar página, espaçamento entre linhas e entre parágrafos, inserção de figuras e tabelas e mais umas coisinhas simples é tudo básico.

Conhecimento em planilhas eletrônicas também é básico. Não adianta apenas formatar a planilha, algumas fórmulas você também deve saber usar. As quatro operações matemática e calcular porcentagem são coisas básicas.

Criar pastas e organizar arquivos através do sistema operacional instalado no PC é básico.

Realizar pesquisas na Internet usando os macetes dos mecanismos de busca é básico.

Configurar corretamente a acentuação do teclado, data e hora e saber identificar que tipo de PC você tem nas mãos também é básico.

Copiar um CD/DVD e gravar arquivos nestas mídias é básico.

Saber criar um PDF a partir de qualquer arquivo é básico.

Pronto, esse é o conhecimento básico que empresas cobram para quem pleiteia uma vaga. Certificados de conclusões de curso são bobagens, o que vale mesmo é conhecimento. Se você não domina o básico é hora de começar a aprender; na verdade lhe recomendo ir além do básico, afinal quem sabe somente o básico ganha somente o básico, ou melhor, o mínimo.

Boa sorte!
Texto de Jonatas Rodrigues da Silva: Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.